Psicologia educacional: entrevista da psicóloga Mayra Oliveira sobre essa modalidade e as mudanças positivas na educação local

Tendo começado a atuar na educação de Quixaba ainda em 2017, a psicóloga Mayra Oliveira é a responsável pela implementação da psicologia educacional nas escolas de Quixaba. A princípio, apenas algumas escolas da zona rural, hoje ela age em todo Município através do seu programa 'Educação Emocional Positiva' (do qual fez curso e teve a aprovação da prefeita Cláudia para difusão em Quixaba), que é trabalhado junto aos pais e professores, com o objetivo de desenvolver nas crianças e adolescentes as competências socioemocionais e habilidades para o bem-estar.

"Vejo a educação emocional nos dias de hoje como algo primordial na vida de todos. Quando se ensina a educação emocional, pode melhorar o humor, o comportamento e consequentemente o rendimento escolar", ressalta Mayra.

Com o objetivo de mostrar um pouco mais desse trabalho realizado na educação de Quixaba desde o ano passado, o site da Prefeitura Municipal de Quixaba, através da sua Secretaria de Comunicação, fez uma pequena entrevista com Mayra, onde ela falou um pouco mais sobre essa modalidade da psicologia que vem agregando valor (contribuindo com o aumento do aproveitamento escolar, diminuição dos episódios de bullying, depressão e ansiedade, formação de profissionais mais preparados, etc) na educação municipal.

Ascom PMQ: 1 Do que se trata a Psicologia Educacional?

Mayra: "Psicologia Educacional é um ramo da Psicologia voltado ao processo de ensino-aprendizagem. Tem o objetivo de melhorar esse mecanismo, tanto do ponto de vista da instituição como do aluno. Dessa forma, a psicologia educacional estuda a forma como aprendem os estudantes e de que forma se desenvolvem. O trabalho envolve estratégias educacionais, observando o funcionamento da instituição educativa como um todo".

Ascom PMQ: 2 Quais ações estão sendo desenvolvidas nas escolas de Quixaba a partir dessa modalidade?

Mayra: "Inicialmente, é realizado uma capacitação com os professores, abordando diversos temas relevantes dentro do âmbito educacional, possibilitando um espaço para que os educadores falem a respeito de suas angustias e desafios dentro e fora da sala de aula. Com isso, posso conhecer melhor a história da instituição e de todos que fazem parte dela. Falamos sobre as emoções do educador, como transmite conteúdos em sala de aula, que estratégias utiliza (roda de conversa, aula de campo, dramatização); exploramos algumas dessas estratégias enfatizando a importância de aulas dinâmicas e diferentes. Após o encontro com os professores, realizo um momento com os pais para debater sobre temas importantes na educação do filho(a), dessa forma, explico o propósito da minha presença na escola e a importância da participação deles (pais) na vida escolar dos filhos. E por ultimo, é feito uma oficina nas escolas, discutindo temas abordados nas capacitações com os professores, para que os alunos coloquem em prática e possam vivenciar um pouco da educação emocional".

Ascom PMQ: 3 A Psicologia Educacional pode contribuir com a melhoria do rendimento do aluno em sala de aula?

Mayra: "A Educação Emocional promove uma nova forma de o aluno se desenvolver e aprender a colocar-se no mundo. Pode melhorar de forma significativa a saúde emocional do educador, prevenindo patologias como estresse e ansiedade. O fortalecimento do vínculo "família-escola". E colocando em prática as estratégias da educação emocional, possibilitamos o desenvolvimento de alunos emocionalmente saudáveis e com maiores rendimentos edesenvolvimento em sala de aula".

Ascom PMQ: 4 Existe possibilidade de convergência entre as metodologias da Psicologia Educacional e o que professor ensina em sala?

Mayra: "Sim, e esse é o intuito de que algumas estratégias sejam utilizadas pelos professores em sala de aula. Visto que, estratégias só podem ser aplicadas depois de algumas orientações e treinamentos de como utilizá-las. Tudo isso, visando o melhor na construção do ensino-aprendizagem".

Ascom PMQ: 5 Quais efeitos a Psicologia Educacional pode surtir, a curto prazo, na educação de Quixaba de um modo geral?

Mayra: "Com o projeto 'Educação Emocional Positiva' foi jogado a semente do cuidado com as emoções, e espero que esta semente possa germinar e transformar-se em um lindo jardim (nas escolas) de emoções fortalecidas e pessoas emocionalmente saudáveis. Um dos efeitos a curto prazo do programa é a participação da família na escola, que tem se fortalecido. O 'feedback' que recebo das mães sempre é bem gratificante. Alguns professores me dão um retorno bem positivo a respeito de como tem sido importante trabalhar as emoções com os alunos. Tem possibilitado conhecer como o seu aluno está sentindo-se, trabalhando diariamente a importância  da escuta das emoções do outro, da empatia, do cuidado. Assim, a educação flui com mais facilidade".

 « Voltar