Projeto Acolher

Profissionais das secretarias de Assistência Social e Saúde de Quixaba, e conselheiros tutelares do Município, compareceram na manhã desta quarta-feira, 29, no auditório do Centro de Referência de Assistência Social de Quixaba (Cras Quixaba) para uma reunião com assistentes sociais do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba, da 7ª Vara Mista da Comarca de Patos – Infância e Juventude, Fórum Miguel Sátiro, sobre o processo de adoção de crianças e adolescentes de maneira legal.

As assistentes sociais Jaira Pereira, Magneide Gisleine e Marceane de Azevedo apresentaram e explanaram o “Projeto Acolher”, projeto do Tribunal de Justiça da Paraíba que tem por finalidade “acolher de forma humanizada mães que, por qualquer motivo, antes ou depois do parto, desejam entregar seu filho (a) para adoção”, e cujas ações são centradas em coletar dados da família biológica, averiguar os fatos que circundam aquelas pessoas, identificar o motivo gerador do desejo de adoção, articular o fortalecimento das suas ações com redes de proteção, e elaborar critérios de prioridade para as adoções.

Durante a reunião, pontos imprescindíveis que abrangem o processo de adoção dentro da lei, como os caminhos para adoção (habilitação, espera e estágio de convivência e ação de adoção), ações que são caracterizadas como ilegais ou criminosas, pontos da lei nº 12.010/09 (Lei da Adoção) e como chegar à equipe que compõe o Projeto Acolher, foram abordados pelas assistentes de modo a mostrar aos funcionários municipais de Quixaba que esse processo requer, sobretudo, responsabilidade na sua execução e que, o desrespeito a essas normas, pode implicar sanções.

“Nosso objetivo é sermos multiplicadores de uma adoção legal. Lá na frente, quando temos uma situação de ilegalidade nesse processo (de adoção), quem paga é a criança ou adolescente, que é abandonado. Portanto, é importante a presença de profissionais de variadas secretarias para que as informações sobre adoção dentro da legalidade cheguem ao maior número de pessoas”, frisou a assistente social Jaira Pereira.

Anna Christina, secretária de assistência social, definiu esse encontro como de suma importância para todo município, pois as informações adquiridas por secretários e conselheiros certamente ajudarão eventuais famílias que tiverem dúvidas acerca desse processo.

“A informação adquirida aqui, hoje, certamente será importante para orientarmos as famílias de Quixaba que venham a ter dúvidas quanto ao processo de adoção, para que tudo possa ser feito dentro do que é estabelecido pela lei”, ressaltou Anna Christina.

Para quem quiser mais informações sobre o Projeto Acolher ou como chegar até a equipe que faz parte desse projeto, para buscar informações sobre o processo legal de adoção, pode dirigir-se até o Fórum de Patos, na Rua Pedro Firmino, s/n, centro, ou ligando para o número (83) 3423-3633, ramal 229 (equipe multidisciplinar). Ou ainda, comunicando-se com a equipe técnica do serviço social, enfermagem ou psicologia de qualquer maternidade para que seja preenchido o formulário do Projeto Acolher a ser enviado à equipe multidisciplinar da 7ª Vara.

« Voltar