Fórum sobre direito da pessoa com deficiência

A Prefeitura Municipal de Quixaba, através da Secretaria de Assistência Social, na tarde desta quarta-feira, 26 de setembro, realizou o I Fórum Municipal da Assistência Social de Quixaba - Direitos da Pessoa com Deficiência.

A promoção desse fórum foi fruto das ações do Centro de Referência da Assistência Social de Quixaba (Cras Quixaba) por meio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e do serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), e teve com objetivo conhecer a realidade da pessoa com deficiência e planejar ações que promovam o acesso aos direitos relacionados às diversas políticas públicas, visando estabelecer melhores condições de vida às pessoas com deficiência no Município.

Pais de crianças com deficiências, representantes religiosos, membros da equipe Cras Quixaba e duas representantes da Associação dos Pais e Amigos dos Autistas (ASPAA), a presidente Josely Oliveira e a Lucimara Rodrigues, compareceram a essa iniciativa, iniciada com a apresentação de uma dança das usuárias da Oficina de Dança, retratando as dificuldades dos deficientes, seguida de palestras ministradas pela psicóloga do Centro Jucirleia Medeiros ("Diversidade: diferentes, sim, desiguais, não") e membros da ASPAA ("Conquistas e luta das crianças com autismo - direitos através da ASPAA"), e finalizada com uma pequena sabatina às palestrantes. Alguns presentes também deram depoimentos acerca de suas lutas diárias em prol dos deficientes.

"Como cidadã e psicóloga é um prazer falar e aprender sobre esse assunto que não é o meu material de estudo atual, mas que, por ser imprescindível, achei importante participar trazendo questões que - espero - possam elucidar a importância da causa", destacou Jucirleia do Cras Quixaba.

Para Josely Oleira, a luta em razão dos direitos da pessoa com deficiência tem sido árdua, mas ressalta que muita coisa mudou para melhor nesse âmbito graças a esse engajamento.

"Essa caminhada é de extrema importância, pois estamos ressignificando o que é ser uma pessoa com necessidades. Temos que lutar, cada vez mais, contra as ameaças que sempre permeiam os diretos dos deficientes." 
« Voltar